A Chuva em Castamere

“E tu, quem és?”, o infeliz
Orgulho quis falar
“Muda-se o manto, e o gato não;
Não vejo a quem curvar”

“Vermelho ou ouro, a cor não diz
Das garras de um leão.
São fortes as que guardo em mim
Bem como as vossas são”

E disse então, pois disse então,
O lorde em Castamere
E a chuva chora em seus salões
Mas sem ninguém a ouvir

Sim, todos choram em seus salões
Sem almas para ouvir

(George R. R. Martin – tradução minha)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s